O que é a Síndrome do Edifício Doente

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Os edifícios podem apresentar sinais de que estão com a Síndrome do Edifício Doente (SEB). Seus ocupantes podem sentir dor de cabeça, cansaço, fraqueza e problemas respiratórios. É bom ficar atento se várias pessoas que frequentam um ambiente comum apresentam os mesmos sintomas.

A OMS (Organização Mundial de Saúde) define a Síndrome do Edifício Doente como “um conjunto de doenças causadas ou estimuladas pela poluição do ar em espaços fechados”.

A Síndrome do Edifício Doente (SEB) é uma condição médica em que as pessoas que residem ou trabalham em uma edificação sofrem com sintomas de doenças, ou se sentem mal por nenhum motivo aparente. Ambientes refrigerados, ou aquecidos, por equipamentos são considerados ambientes complexos, por causa do grande número de componentes químicos (substâncias tóxicas, carcinogênicas, radioativas) e biológicos (microrganismos patogênicos) emitidos por várias fontes. Tais como dutos de ventilação, equipamentos sem manutenção. Dependendo das condições físicas (temperatura e umidade do ar, ventilação inadequada) do ambiente, podem estar interagindo entre si. Alguns estudos denotam que o ar interior dos ambientes fechados às vezes pode ser mais poluente do que o ar exterior

Os sintomas tendem a aumentar em gravidade com o tempo que as pessoas passam no prédio e melhoram com o tempo ou até desaparecem quando as pessoas estão longe do prédio.

Alguns sinais que que podem estar relacionados com com a Síndrome do Edifício Doente

  • Dor de cabeça;
  • tonteira;
  • náusea;
  • apatia;
  • sonolência;
  • cansaço;
  • fraqueza;
  • dificuldade de concentração;
  • urticária, irritação e secura na pele;
  • falta de ar;
  • chiado no peito;
  • coriza;
  • irritação no nariz e na garganta;
  • dor de garganta, irritação, ardor e lacrimejamento nos olhos.

Aviso Legal

Ressalvamos que as informações deste documento são fruto do entendimento da ICLASS em função de sua experiência nas interações com clientes do setor para o desenvolvimento do módulo PMOC do ICLASS FS. Não constituem de forma alguma aconselhamento técnico ou jurídico sobre como proceder nos processos de manutenção de equipamentos. Outras empresas e entidades, privadas e do setor público, podem divergir no entendimento da legislação e portarias e ter outras interpretações. A Lei 13.589/2018 é recente, algumas respostas às questões poderão ser alteradas em função da jurisprudência que se formará a respeito em todo o país.

Deixe um comentário

Compartilhe o que você achou desse artigo. Ficou com alguma dúvida? Tem alguma sugestão? O espaço é seu.

Sobre a IClass

Somos uma empresa de software, fundada em 1998, focada no desenvolvimento de sistemas de mobilidade que agregam valor aos processos de seus clientes. Sua solução de Workforce Management se destaca no mercado nacional, onde a empresa atende clientes de diferentes portes e segmentos com uma solução madura e um investimento aderente ao cenário nacional.

Últimos posts

Como surgiu a lei 13.589 que deu origem ao PMOC

Todos os edifícios de uso público e coletivo que possuem ambientes de ar interior climatizado artificialmente devem dispor de um Plano de Manutenção, Operação e Controle – PMOC dos respectivos sistemas de climatização, visando à eliminação ou minimização de riscos potenciais à saúde dos ocupantes.

Leia Mais »

Conheça o IClass FS

Assista o vídeo de apresentação do IClass FS. Não deixe de assinar nosso canal no Youtube para ficar por dentro das novidades.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades

Secured By miniOrange